Surf Residence Programme | Igor Vidor + Grade | André Amaral

18/03/2011

14 a 18 de março de 2011
Surf Residence Programme – Residência + Exposição + Ação
Artista: Igor Vidor [São Paulo]
18 de março de 2011
GRADE – RUA [ruídos urbanos amplificados]
Artista: André Amaral [Rio de Janeiro]
SONZEIRA: André Amaral [Rio de Janeiro]

 

O Ateliê Aberto inicia em 2011 seu programa de residências artísticas.
Igor Vidor, artista que recebeu o primeiro prêmio do Salão de Artes de Piracicaba em 2010,abre o programa com a Surf Residence Programme.
O artista ficou instalado no Ateliê Aberto entre os dias 14 e 18 de março, quando apresentou na sala expositiva o resultado de sua residência.

“o sublime como possibilidade diante da morte,
a representação como impossibilidade de alcance”

Como comunicar o que é da ordem da experiência se não por ela mesma? O encontro com a porção natureza, atuando em sua potência, pode se apresentar sublime mesmo que EM perigo veemente de morte? Diante das duas frases que dão título a esse projeto de residência no Ateliê Aberto, me concentro tentando compreender algumas questões sobre as diferenças e similitudes entre EXPERIÊNCIA e a REPRESENTAÇÃO. Pra isso tanto o espaço de residência quanto seu entorno servirão de possibilidade de experimentação e busca dessas questões. Intervenção, vídeos e instalações podem dar corpo a essa busca utópica por algumas respostas, tonando assim o tempo de residência não apenas um espaço de execução de projetos, mas sim a construção de ideias.

http://igorvidor.wordpress.com/2011/03/22/surfe-de-lona-programa-de-residencia-artistica-atelie-aberto/ 

GRADE no RUA [ruídos urbanos amplificados] + SONZEIRA
André Amaral – Rio de Janeiro
18 de março de 2011

GRADE
Pixels, pontos, esquadrinhamentos, cotas, escala, largura, altura, profundidade, planos, proximidade, distância, avanço, recuo, observador e espaço. A partir de uma unidade isométrica, GRADE define as relações entre as visualizações possíveis de uma estrutura subjacente à percepção no momento mesmo em que esta sucumbe à dicotomia entre bi e tridimensional …afinal, aonde estaria nossa referência visual? Na percepção do espaço ou em nós mesmos?

SONZEIRA
Para a abertura no dia 18 de março, André Amaral apresentou um set com seu live P.A. que mistura disco, funk, miami, breaks, eletro, robôs , putaria e todo tipo de música que desloca até mesmo os quadris mais preparados!

Tags:, , , ,


Deixe um comentário