O marco amador – sessão a perder de vista | Paulo Meira

19/06/2009

19 de junho a 24 de julho de 2009
Artista: Paulo Meira [Recife]
Conversa Aberta: 18 de junho – PUC Campinas

 

 

A vídeo-instalação “O marco amador – sessão a perder de vista”, é composta de um vídeo, esculturas de giz e paredes pintadas e ocupa as duas salas expositivas do Ateliê Aberto.

Na primeira, acontece a projeção do vídeo “O marco amador – sessão a perder de vista”. Na outra, as paredes são pintadas de “verde-lousa” e estão dispostas pequenas esculturas de giz, com as quais os visitantes podem interagir/participar do trabalho. As principais questões levantadas na obra estão relacionadas a dispositivos de permanência.

No vídeo, um homem portando uma hélice, suspende em equilíbrio precário uma mulher nua. A imagem do conjunto é fotografada em diversas paisagens do planeta. Simultaneamente, em um ambiente interno, ocorre uma série de ações que potencializam a situação vivida pela dupla. A partir de referências a linguagens como escultura (gravidade, equilíbrio) e gravura (cópia) dois dos principais dispositivos de permanência, o biológico e o cultural são abordados de forma surreal e bem humorada.

Na sala com paredes pintadas, o público terá a disposição crânios de giz para interferir sobre o campo de cor “verde-lousa”, levando-se em conta que qualquer forma de ação (grafitar, riscar, escrever) neste caso, constituiu geração de conhecimento, mesmo que de baixa complexidade e durabilidade.

Tags:,


Deixe um comentário